Card image cap

Celebração

“O principal fim e dever do homem é amar a Deus e desfrutar de sua companhia para sempre” - Catecismo de Westminster

A celebração está no coração do método de Cristo.

Somos chamados para uma perpétua celebração no Espírito.

A liberdade da ansiedade e dos cuidados forma para nós a base da celebração. Uma vez que sabemos que o Senhor cuida de nós, podemos lançar sobre ele os nossos cuidados, porque Deus transformou o nosso choro em risos.

Este espírito livre de cuidados é raro na sociedade contemporânea. O ser humano moderno tem sido pressionado “de tal forma no sentido do trabalho útil e do cálculo racional que ele quase se esqueceu da alegria da celebração…” de acordo com Harvey Cox.

A celebração dá Força à Vida

A celebração traz alegria para a vida, e a alegria nos faz fortes. Não podemos continuar por muito tempo, em coisa alguma, sem alegria. Sem um espírito de festividade, as disciplinas espirituais se tornam entorpecidas, instrumentos que respiram morte nas mãos dos fariseus modernos.

A alegria é um dos frutos do Espírito (Gl 5:22). Neste sentido, a alegria é o motor, o elemento que mantém tudo mais em marcha, ela produz energia, ela nos faz forte. Por isso, temos que buscar o caminho da alegria em nossas vidas.

O Caminho da Alegria

No âmbito espiritual somente uma coisa produzirá a autêntica alegria: a obediência. A alegria vem da obediência a Cristo, e resulta da obediência a Cristo. Sem obediência, a alegria é oca e artificial. Logo, a alegria está na obediência.

Quando o poder de Jesus entra em nosso trabalho e lazer e os redime, haverá alegria onde outrora havia lamento.

Um ensino popular de nossos dias instrui-nos a louvar a Deus pelas várias dificuldades que acontecem em nossas vidas, afirmando que há grande poder transformador quando louvamos a Deus. Este ensino é um modo de incentivar a seguir em frente com os olhos da fé com esperança no coração. Afirmar em nossos corações a alegre certeza de que Deus toma todas as coisas e as faz cooperar para o bem daqueles que o amam. A Bíblia nos orienta a vivermos em espírito constante de ações de graças a Deus em qualquer situação; ela não nos orienta a celebrar a presença do mal.

O Espírito de Celebração Isenta de Cuidados

“Não andeis ansiosos pela vossa vida, quanto ao que haveis de comer ou beber; nem pelo vosso corpo quanto ao que haveis de vestir” - Mateus 6:25

Os cristãos são chamados a viver livres de cuidados, mas esse modo nos parece estranho. Desde sempre somos treinados a tomar cuidados sobre a nossa vida. Constantemente ouvimos “Tome cuidado com…”. Só teremos em nós o espírito de celebração quando aprendemos a “não andar ansiosos de coisa alguma”. Quando confiamos em Deus estamos livres para depender inteiramente dele quando às coisas de que necessitamos: “Sejam conhecidas diante de Deus … “. A oração é o meio pelo qual movemos o braço de Deus. Porém, quando enchemos nossa vida com coisas boas e simples, e constantemente dermos graças a Deus por elas, conheceremos a alegria. Quando determinamos permanecer nas coisas boas e excelentes da vida, nossa vida se encherá dessas coisas de tal sorte que elas terão a tendência de tragar nossos problemas. A decisão de ocupar a mente com as coisas mais elevadas da vida é um ato da vontade.

Benefícios da Celebração

Celebrar traz para nós uma série de benefícios:

Finalmente um dos grandes benefícios da celebração que merece destaque é de que quanto mais celebramos mais queremos celebrar. Logo, celebração gera celebração, alegria gera alegria, riso gera riso. Estas são uma das poucas coisas na vida que multiplicamos quando entregamos a outros.

Prática da Celebração

As crianças quando celebram fazem muito barulho. Elas dançam, elas gritam, ficam em um estado de excitação. Dançar e fazer barulho não são formas necessárias de celebração. São apenas exemplos, para convencer-nos de que ao Senhor pertence a terra e tudo o que nela contém. Somos livres para celebrarmos a bondade de Deus com todas as nossas entranhas.

A imaginação pode liberar um dilúvio de ideias criativas, e exercitar nossa imaginação pode trazer muita alegria. Somente os inseguros acerca de sua própria maturidade é que temerão uma forma tão deliciosa de celebração.

Outra forma de celebrarmos é transformando acontecimentos familiares em momentos de celebração e ações de graça. Ter rituais regulares de celebração não relacionados aos acontecimentos históricos como aniversário e dias especiais, mas que pertençam somente a sua família.

Tirar vantagem de festividades de nossa cultura, também é uma forma que justifica uma celebração com foco em algo que enaltece o nome do Senhor e que abençoa as pessoas é uma boa forma de celebrar.


Comentários

Seus Comentários


<- Voltar para Paginal Principal dos Artigos